segunda-feira, 11 de julho de 2011

A pergunta que se impõe fazer

O que é um "óbito em excesso"?

Um estudo da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) revela que ocorreram mais 12.430 mortes do que o esperado ao fim de semana e à noite, ou seja 27% dos óbitos nos hospitais públicos do Continente em 2009.De acordo com o estudo, a que a agência Lusa teve acesso, o total de óbitos em excesso ao fim de semana foi de 5.998, o que representa cerca de 13% do total de óbitos hospitalares ocorridos em 2009.
Este valor, embora significativo, representa uma ligeira melhoria em relação ao analisado em 2006, quando o total de óbitos em excesso no fim-de-semana representava cerca de 16% do total de óbitos.
Podem confirmar a "notícia" na página da RTP. Mas vão continuar sem perceber nada, porque parece-me que o "jornalista" também não sabia do que estava a falar. Para mais esclarecimentos sobre esta estatística, podem ler aqui, embora continue sem perceber para que raio é que isto serve.


2 comentários:

  1. Eu explico: foge dos hospitais portugueses, mas, ao fim de semana, nem penses em passar ao pé de um deles...

    ResponderEliminar
  2. Estudos como esse servem para muito pouco...mas concluí-se que ir a um hospital no fim de semana ou à noite aumenta as probabilidades de não se sair de lá vivo. É esta triste realidade que temos no nosso país, serviços com pouco pessoal a "rebentar pelas costuras", doentes esquecidos em corredores e por aí fora.

    ResponderEliminar