segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Crónica dos dias que passam na BPE #2

Ao segundo dia, a sala que estava cheia de livros ficou cheia de ecos. Do outro lado, o imenso mar cresceu até não caber mais. Primeira fase concluída, cerca de 27 mil livros retirados das prateleiras e arrumados ordenadamente no chão. Os pedidos que entretanto nos chegaram através dos pólos testaram o sistema e comprovaram o que eu estou sempre a dizer: só os bibliotecários conseguem dar ordem ao caos.


A sala do serviço de empréstimo, vazia e pronta para ser alargada.

Sala do serviço de empréstimo, já vazia.

Perspectiva da colecção do empréstimo domiciliário a ocupar a sala de leitura.
Seguiu-se a segunda fase: Transferência dos serviços técnicos para o piso térreo, permitindo a libertação do espaço que ocupavam no primeiro andar e que assim, pode ser acrescentado ao serviço de empréstimo domiciliário. 

Esta operação exigiu a criação de uma nova sala de tratamento técnico documental que ocupou o espaço anteriormente destinado à digitalização, também ela "deslocalizada". 

Ao final do segundo dia, tudo corre como previsto. Amanhã continuamos.

Nova sala de tratamento técnico documental, com capacidade para seis pessoas a realizarem tarefas de catalogação, classificação e indexação em simultâneo.

Novo posto de digitalização.

Funcionários e voluntários, ainda todos vivos.

Sem comentários:

Enviar um comentário