sábado, 23 de maio de 2015

Sim. Podemos.

Só hoje vi o filme "O mordomo".  É verdade, só hoje. Senti,  nos últimos minutos,  a mesma esperança que naquela madrugada de 2008 em que ouvi Barack Obama discursar em Chicago.

Há quem diga que a sua passagem pela Casa Branca ficou aquém do esperado, que não cumpriu o que prometeu. Talvez. A História faz-se no longo prazo e este filme relembra como foi possível mudar o mundo em apenas 30 anos. Em tempo histórico é menos que um piscar de olhos.

Para mim, Obama cumpriu o seu papel. Demonstrou a possibilidade de tornar verdadeiros e palpáveis os sonhos que nem nos atrevemos a sonhar.  A sua existência e a sua eleição fizeram mais pelo combate contra a intolerância do que muitas intervenções mais ou menos armadas, incluindo as que o seu próprio país insiste em levar a cabo.

Acredito honestamente que foi esta escolha que fiz para a minha vida e que não conseguiria vivr de outra forma. Ousar sonhar mas, mais do que isso, ousar acreditar que é possível. Acreditar que vale a pena lutar sempre, todos os dias, contra o imobilismo e o conformismo.  Sim. Podemos.

Sem comentários:

Enviar um comentário