Festas felizes

Por mais que tente, não consigo deixar-me contagiar por este espírito de paz, amor e boa-vontade que aparece no final de Novembro e desaparece a 26 de Dezembro. Tento - muitas vezes não consigo - ser fraterna e solidária todo o ano e esta coisa assim calendarizada, com hora marcada, cheira-me sempre a esturro.

No entanto, face aos votos de boas festas que recebo, aqui estou eu a retribuir, da forma mais genuína que sou capaz:

Boas festas. Aproveitem o tempo com as vossas famílias. Comam e bebam do que gostam, aproveitem estes dias para passear, rir, dormir, ler e fazer reset nas cabeças cansadas de um ano de trabalho e preocupações. E depois, no dia 1, agarrem o novo ano com tudo o que têm para dar. Esqueçam os queixumes e as lamentações, aproveitem as oportunidades, façam a diferença. A vida que queremos só depende de nós. Pode demorar um bocadinho a chegar porque há sempre um ou dois canalhas que se atravessam à frente, mas se formos determinados e corajosos, ela chega.

Festas felizes e um 2017 cheio de garra (leonina, de preferência)!

Primeiros minutos de 2014, primeiros minutos da vida que há tanto tempo esperava.
Que 2017 vos traga a oportunidade por que esperam.

Comentários