terça-feira, 31 de maio de 2011

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Subscrevo

Daqui a umas semanas, uns senhores vão sentar-se à volta de uma mesa e decidir o futuro do nosso país. Só gostaria de pedir que parassem para pensar cinco minutos na cultura. Só cinco minutos.
 João Lourenço, encenador da peça O Senhor Puntila e o Seu Criado Matti
                        

Fim de semana Amarelo

Depois da vitória dos Infantis que se sagraram Campeões Distritais, a equipa sénior do Moura Atlético Clube empatou 2-2 com o Estrela de Vendas Novas e conseguiu assim o resultado de que necessitava para subir à II Divisão Nacional. Mais uma vez, parabéns ao Moura AC! Parabéns à Direcção que tem apenas um ano de mandato e já conseguiu vitórias tão importantes, aos técnicos, aos jogadores e a todos os adeptos do clube.


Os campeões distritais de Infantis



A bola a caminhar para a baliza para fazer o golo do Moura
                        

sábado, 28 de maio de 2011

CAMPEÕES! CAMPEÕES! CAMPEÕES!

Os jovens jogadores Infantis do Moura Atlético Clube sagraram-se Campeões distritais hoje. Muitos Parabéns a todos e um abraço muito especial ao campeão cá de casa. CAMPEÕES! CAMPEÕES! CAMPEÕES!
                          

Quem tem medo do FMI?

Afinal parece que há dois textos diferentes do acordo entre Portugal e a troika e que as diferenças são substanciais. E é claro que o segundo - o desconhecido do público - é bem mais grave do que aquele que nos foi dado a conhecer.

Esta gente... nem com medo consegue ser honesta. Sempre duas caras, sempre duas palavras.

                   

sexta-feira, 27 de maio de 2011

If I lay here




If I lay here
If I just lay here
Would you lie with me and just forget the world?
Forget what we're told
Before we get too old
Show me a garden that's bursting into life
           

quinta-feira, 26 de maio de 2011

As promessas eleitorais

A minha colega Cristina Torrão, do blogue Em 2711 e também autora do blogue Andanças Medievais, fez o favor de citar um comentário meu, pelo que me sinto no dever de o reproduzir aqui.
E afinal, o que nos prometem estes partidos, que andam tão ocupados que não podem perder tempo com estes temas da educação e da cultura?


Alcatrão? Não, porque vamos pagá-lo a vida inteira.
Transportes públicos rápidos e acessíveis? Não, só TGV a preços proibitivos.
Um sistema de saúde eficaz e eficiente? Não, apenas grandes hospitais nas cidades do litoral e o deserto no interior.


Um sistema de educação com qualidade e exigência que forme cidadãos conscientes e informados? Não, apenas grandes centros educativos que produzem cidadãos "certificados" em série, enquanto os miúdos do interior são obrigados a viajar horas e horas sozinhos, de madrugada, para assistirem a "actividades curriculares".
Uma economia forte e saudável, assente no investimento e na produção? Não, apenas uma economia virtual, em que os dinheiros se jogam em instrumentos financeiros completamente incompreensíveis à maioria dos cidadãos e que nos conduzem sempre a uma crise maior do que aquela de onde partimos.
Uma justiça célere e (até é ridículo pedir isto) justa? Claro que não, o poder político não interfere no sistema judicial, apenas cria mecanismos e instrumentos legais que o sufocam.
E por aí fora. O que é que nos prometem? Eu ainda não vi nada a não ser trocas de insultos e acusações. É que já nem se dão ao trabalho de nos prometer nada...
A Cristina é uma escritora a sério, com vários livros publicados e vai estar na Feira do Livro do Porto, no dia 4 de Junho entre as 16 e as 19 horas, no stand da editora Ésquilo. Quem gosta de romances históricos não deve perder, até porque a Cristina vive na Alemanha e apanhá-la por cá não é fácil.

Moura Atlético Clube VS S.C. de Cuba - Juniores D Fut7 (Infantis)


É já no próximo Sábado, pelas 11h00, no relvado sintético do Complexo Desportivo do Moura Atlético Clube, que a Equipa de Infantis pode vir a sagrar-se Campeã Distrital!

Após um ano de esforço para não falhar os treinos, muita dedicação e sobretudo, muito orgulho e alegria ao vestirem a camisola, estes jovens atletas vão viver uma experiência única e a oportunidade de serem Campeões.

Precisam tanto ou mais do nosso apoio que os séniores, que podem, também este fim-de-semana, ascender à II Divisão Nacional. Por isso, e para que ninguém falte, deixo aqui o convite oficial do Moura Atlético Clube através da sua página no Facebook:


Os nossos bravos jovens atletas, do escalão de formação Juniores D (infantis), estão prestes a tornarem-se campeões distritais do respectivo escalão. Para conquistarmos este feito notável, temos de vencer o adversário visitante da última jornada, o Sporting Clube de Cuba.



Contamos com a sua presença neste jogo, que poderá ser uma partida histórica para o nosso clube, mas acima de tudo para estes meninos tanto amor têm à nossa camisola.


Nunca nos esqueçamos que eles são verdadeiros heróis, vamos proporcionar-lhes a glória que os imortais merecem, honrando-os com a nossa presença no Complexo Desportivo do Moura Atlético Clube.


Saudações desportivas,
Viva o Atlético!


Afinal não era petróleo

Ficámos hoje a saber que o regime líbio investiu em dívida de bancos portugueses, nomeadamente o BES e o BCP, através da Autoridade Líbia de Investimento.

O tipo de operações financeiras realizadas é de tal complexidade que apenas quem faz a operação sabe da sua existência e, a certo ponto, nem sequer a fonte do investimento conhece exactamente o que foi feito do seu capital. "Podem andar atrás do dinheiro até à eternidade"...

Porém, «Se o dono do dinheiro desaparecer, o dinheiro fica sem dono, por assim dizer, porque na origem esteve um investimento que politicamente foi feito em segredo». É o chamado desfalque perfeito.

E só assim se percebe porque é que depois de várias décadas no poder, numa atitude de clara provocação ao Ocidente, só agora, em plena crise económica dos países onde Kadhafi terá investido, esse mesmo Ocidente se lembrou de libertar os líbios da tirania...

Sem brindes

No próximo Sábado haverá um jantar no Centro Cultural de Santo Amador, terra natal do cabeça de lista da CDU pelo distrito de Beja, João Ramos. Sem brindes, sem bilhetes para o oceanário, com o bilhete pago do nosso bolso, para apoiar um político que é também um homem digno, o que já é raro no nosso país. Mais do que um jantar de militantes e apoiantes, é um jantar de amigos. Eu vou lá estar.

                                     

Divulgação

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Sou eu?

Etimologia do nome Zélia

Zélia na sua grafia atual é um nome de origem grega, significando “zelosa” do grego “zēlos”. Começou por ser atribuído, à pessoa que zelava por alguma coisa, independentemente do género masculino ou feminino. Por vezes o fervor de espirito e caracter ardente de proteger, perseguir e defender dos seus portadores iniciais, unicamente por zelo, levou a que erradamente o nome fosse conectado com uma rivalidade invejosa e contenciosa causando-lhes até alguma indignação. Estas características referidas levaram a que esta atitude fosse por vezes confundida com ciúme, e a expressão “Zelosa” fosse utilizada até para designar uma pessoa ciumenta, aqui estará segundo certos linguistas a possível origem da palavra “Celosa” (espanhol), “Jalousie” (Francês), “Jealousy” (Inglês) e “Gelosa” (Italiano). Também daqui derivam possivelmente as palavras inglesas “zealous” (zeloso, entusiasta, fervoroso) e “zealousness” (zelo, fervor, entusiasmo, dedicação e cuidado). O nome passou a existir também na variante masculina (Zélio), que existe em Portugal ainda que menos utilizada.

O nome Zélia embora muito utilizado em Portugal, tornou-se muito comum também no Brasil, onde existe até uma vila operária em São Paulo chamada “Vila Maria Zélia” fundada em 1917 pelo industrial Jorge Street, para alojar os 2.100 operários da sua fábrica, e que lhe deu este nome em homenagem à sua filha Maria Zélia. Entre as figuras mais conhecidas do brasil possuidoras deste nome destacam-se a cantora Zélia Duncan, e Zélia Gattai escritora brasileira, viúva de Jorge Amado com que esteve casada 56 anos.

Apesar de todas as teorias criadas sobre a sua proveniência e alguns linguistas imputarem a sua origem grega à palavra “bela”, na realidade, etimologicamente o nome Zélia, do grego “zēlos”, significa “Zelosa”, aquela que zelava e protegia algo ou alguém com cuidado, dedicação e empenho.

Dizem aqueles que defendem as teorias mais isotéricas que quem possui o nome “Zélia” é por norma uma pessoa reservada, perspicaz e de caracter analítico, possuidora de equilíbrio, confiabilidade, espirito competitivo e entusiasmo capaz de influenciar e motivar quem está à sua volta para o desempenho de qualquer atividade.

Moura, 16 de Maio de 2011
José Francisco Finha

E as Bibliotecas, pá?

Ainda não ouvi, nem li, uma única palavra sobre a intenção dos diferentes partidos políticos relativamente à política nacional para as bibliotecas, para a Rede de Leitura Pública ou para a Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas.

Completamente absorvidos por toda a roupa suja que há para lavar, os candidatos não estão interessados em perder tempo com assuntos deste tipo. Políticas educativas, formação de cidadãos qulificados, promoção da leitura, acesso democrático à informação... São pormenores que podem definir uma sociedade, mas que não têm o mesmo peso televisivo que meia dúzia de insultos ou a promessa de segredos por desvendar.

Fazendo as contas por alto, 308 concelhos com bibliotecas públicas, a uma média de... 8 funcionários (penso que é realista), multiplicada por 2, que representa o número de pessoas no agregado familiar com direito a voto, em média, dá 4928 votos.

Se estes bibliotecários tiverem um grupo de apenas 10 utilizadores nas suas bibliotecas preocupado com a subsistência do serviço que utilizam, com os padrões de qualidade predefinidos, teremos mais 3080 potenciais votos, a que se podem juntar os respectivos agregados familiares. E ainda não saí do domínio das bibliotecas públicas.

Gotas no oceano? Podem ser, mas numa situação de empate técnico, talvez fosse bom alguém abandonar o tanque da roupa suja e pegar nestes pormenores que, volto a dizê-lo, podem definir uma sociedade.
                  

terça-feira, 24 de maio de 2011

Eleições em Espanha

Acabei de ler uma notícia sobre a Feira do Livro de Sevilha, considerada a terceira mais importante de Espanha, logo a seguir à Feira de Madrid e à Feira de S. Jordi em Barcelona. E foi então que percebi porque razão Sevilha mudou de cor política nas eleições de Domingo. Afinal, não foi por causa do trânsito nem do mau aspecto de algumas zonas residenciais, nem das obras, nem da falta de sinaléctica em condições. Foi porque a malta culta lá de Sevilha acha um despropósito ter uma Feira do Livro ambiciosa, que se preocupe em ter qualidade. Preferem uma coisinha mais medíocre, percebem?


"Podemos mexer no futuro"

Gosto disto. Nem me importo se não ganhar nada, desde que veja raça, esforço, empenho, orgulho na camisola e brio profissional. Pela primeira vez desde Paulo Bento, vejo alguém com vontade de trabalhar. Vai ser uma boa época e vai voltar a ser muito bom ouvir os relatos dos jogos.

Quando é o jogo de apresentação?

            
                 

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Bem-vindo ao clube!

       

Concurso Nacional de Leitura

A Final Distrital do Concurso Nacional de leitura decorreu mais uma vez em Moura (pela terceira vez) a convite do Plano Nacional de Leitura e da DGLB. As provas realizaram-se no dia 30 de Abril, integradas no programa da Feira do Livro de Moura e apuraram os 4 jovens e 2 suplentes que representaram o distrito de Beja na Final Nacional. Um resumo desse dia foi já exibido na RTP 1, integrado no programa Portugal no Coração, no passado dia 10 de Maio.



Mais de vinte mil alunos de 3º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário participaram na primeira fase desta edição do CNL, que decorre nas Escolas. O número de participantes reduziu-se a cerca de dois milhares na segunda fase, para a qual são apurados os alunos vencedores das provas realizadas pelas Escolas. No distrito de Beja foram apurados apenas 35 alunos, uma vez que a participação das Escolas na primeira fase é muito inferior ao que seria desejável.

Após as eliminatórias distritais, menos de 100 estudantes leitores chegam às provas finais em Lisboa  e destes, apenas 12 (seis de 3º ciclo e seis de secundário) chegam à grande final, transmitida integralmente pela RTP 1 e apresentada pelo José Carlos Malato.

E porque é que vos digo isto tudo? Porque uma destas doze finalistas, uma das seis finalistas do Ensino Secundário é uma aluna da Escola Secundária de Moura, apurada na prova distrital que aqui se realizou no dia 30 de Abril. À Marisa Sofrino, que prestará provas na grande final a 30 e 31 de Maio, desejo toda a sorte possível e envio desde já os meus sinceros parabéns. Força, Marisa!


    

domingo, 22 de maio de 2011

Cultura a sério II

O Coro de Câmara de Beja celebra 30 anos e assinalou a data com a 23ª edição do Encontro de Coros de Beja, no Cine-Teatro Pax Júlia.

Este Coro, de elevada qualidade, esteve presente na Feira do Livro de Moura no dia 5 de Maio. O espectáculo, com entrada grátis, não foi no entanto suficiente para cativar a atenção de todos aqueles que habitualmente se apresentam como grandes apreciadores de música, de canto e da cultura em geral.

É difícil competir com as novelas da TVI, eu compreendo...

Cultura a sério

Não, ainda não desapareci e nem sequer estou incontactável... Só não tenho tido oportunidade de actualizar o blogue com o ritmo habitual. Um abraço aos amigos preocupados!

Entretanto, e no seguimento de um post que anda aqui por baixo, deixo-vos uma pérola que descobri e que acho que vai ao encontro da concepção de cultura de alguns vultos importantes da nossa praça.


       

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Miguel Garcia


Pela segunda vez, Miguel Garcia esteve numa final europeia de futebol e não venceu. Pela segunda vez, desfilou na tribuna com a dignidade possível, recebeu a medalha, agradeceu o consolo que é destinado aos vencidos. Pela segunda vez.

Um miúdo de Moura, formado nas escolinhas do Atlético, roubado à família pelo sonho de ser futebolista. Tantas vezes ouvi a avó falar do seu Miguel, sozinho em Lisboa... Saiu de Moura, rumo à Academia do Sporting Clube de Portugal por volta dos 11 ou 12 anos. Mais tarde, tive o prazer de o ver jogar em Alvalade, vestindo a camisola 15, uma defesa tranquila e regular junto à linha do lado esquerdo. Senti orgulho, um miúdo de Moura assim, a defender literalmente as cores de Sporting! E aquela noite extraordinária em que marcou o golo que nos permitiu chegar à final que infelizmente haveríamos de perder... Um herói, e no entanto, a humildade de sempre.

E hoje voltei a sentir orgulho. Um miúdo de Moura na Arena de Dublin, na final da Liga Europa, a receber pela segunda vez - pela segunda vez! - a medalha de finalista numa competição internacional.

Parabéns Miguel! Obrigada por tudo.
                    

terça-feira, 17 de maio de 2011

Sossego medíocre

Tens razão, eu sei.

Meia dúzia de frustrados cheios de maldade e veneno não podem influenciar o rumo das coisas. Mas se - frustrados, incompetentes e maldosos – fazem parte da comunidade para a qual eu trabalho, é meu dever parar para pensar e avaliar se vale a pena continuar o esforço, o trabalho, a luta, a vontade constante de melhorar um trabalho que os tem como destinatários.


Não me passa pela cabeça ser como eles – mesquinha, invejosa e limitada – mas considero seriamente a hipótese de lhes servir apenas a mediocridade que pedem e ambicionam, e que os satisfaz plenamente.

E para nós, convenhamos, até é muito mais fácil e sossegado.
              

domingo, 15 de maio de 2011

Paciencia, Domingos

O Sporting Clube de Portugal esta de volta ao terceiro lugar, com um golo de Yannick Djalo (!), frente a equipa daquele que provavelmente sera o treinador do meu clube na proxima epoca. Paciencia... Agora vou torcer pelo outro Sporting - o de Braga - para Dublin.
          

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Rico primo



3º Festival Cantar Abril
Grande Final no Teatro Municipal de Almada, dia 30 de Abril de 2011
O Prémio Ary dos Santos (poesia) foi atribuido a Rogério Charraz, meu primo, de quem muito me orgulho.


terça-feira, 10 de maio de 2011

Mistérios insondáveis

A tenda já deixou a Praça, mas o trabalho da Feira do Livro ainda não acabou. Estamos a registar, um por um, os livros vendidos durante a Feira e acabo de me aperceber que - ainda só vou no dia 30 de Abril - já foram vendidos 2 exemplares de "As palavras que nunca te direi" de Nicholas Sparks. É provavelmente (para não vir para aqui jurar a pés juntos) o livro de literatura mais vendido na história desta Feira. A tal ponto que me senti obrigada a lê-lo há cerca de 8 ou 9 anos, para tentar perceber o fenómeno. Não cheguei a acabar - um deles morre no fim, lamento - e continuei sem perceber. E no entanto, aí está ele, a ser vendido a todo o vapor...


45ª reimpressão?

Não se iludam, a edição é sempre a mesma, não há alterações, o livro é apenas reimpresso. Mas tem mais impacto comercial dizer que é uma nova edição...

Actualização: Vou a 4 de maio e, de 5 disponíveis, já saíram 4...
           


Confesso

Estou a ver o Festival da Canção.

Mais de 20 e muitos anos depois, voltei a ver o Festival da Canção à espera da interpretação portuguesa. É uma palhaçada? Pode ser, mas eu quero assistir e talvez ainda vá ao Sobral da Adiça telefonar para votar. É que as redes portuguesas acham que não vale a pena investir na raia e quando chegam àquela zona, os telemóveis começam todos a receber mensagens de Bienvenido a España!

Aproveito e meto gasolina, que é muito mais barata.
            
            

segunda-feira, 9 de maio de 2011

A próxima etapa...

...é um Curso online sobre Alfabetização Informal nas Bibliotecas Públicas, promovido pelo Ministerio da Cultura de Espanha e pela Fundación Germán Sánchez Ruipérez. Em português podia ser que corresse bem, pero en castellano...

Ainda por cima, acham que o meu apelido de família é Charraz. É que - para quem não sabe - nos países de língua espanhola, o apelido do pai é o penúltimo, seguido do apelido da mãe. É por essa razão que os autores castelhanos estão arrumados alfabeticamente nas bibliotecas (e na Feira do Livro de Moura) pelo nome do meio, considerado o apelido de família, e não pelo último.

Já agora, cortesia do Google tradutor: Bienvenidos al azúcar morena!
            

Mandaram-me isto para o email, não posso ignorar...


Concentradíssimos, sócios, concentradíssimos.

                

domingo, 8 de maio de 2011

31ª Feira do Livro de Moura

Acabámos de fechar as portas. 17 dias depois, muitas horas, muitos livros, muitos espectáculos, tantas pessoas, tantos sorrisos, tantas palmas, chegou ao fim a 31ª Feira do Livro de Moura.


Se tudo correr bem, hoje desmontamos tudo, e amanhã começamos a anotar ideias para a 32ª Feira do Livro.

Encontramo-nos outra vez em Abril de 2012.
              

sábado, 7 de maio de 2011

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Ídolos com pés de barro

Com a Feira quase a terminar, só fico com pena de não ter uma câmara de vídeo que registasse as atitudes, as palavras e a postura de algumas pessoas supostamente educadas e cultas, que deveriam ser o modelo a seguir pelas nossas crianças e jovens mas apenas nos fazem baixar a cabeça envergonhados por aquilo a que assistimos.

Felizmente, ainda há excepções. Muitas.


quinta-feira, 5 de maio de 2011

Miguel, és o nosso orgulho!


O alentejano e mourense Miguel Garcia vai estar presente na final da Liga Europa em Dublin, representando o seu clube, Sporting de Braga, que derrotou esta noite o clube-que-tem-um-campo-de-jogos-em-frente-ao-Colombo.

Calma... :)
           

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Em stand by


É como este blogue está. Em stand by, como a minha casa, a minha vida, a minha família, a minha biblioteca, os meus projectos, a minha vida. A Feira do livro tem esse efeito perverso. Dá-nos uma alegria imensa mas rouba-nos à realidade. Durante estes dias perdemos o contacto com o mundo, não sabemos nada sobre o que se passa para lá destes mil metros quadrados, destes doze mil livros, da planificação da nossa vida estampada numa folha de papel a que chamamos programa de actividades.

A vida segue dentro de dias.
                      

terça-feira, 3 de maio de 2011

Todas as cartas de amor são ridículas

O PSD queixa-se de já ter escrito cinco cartas ao Governo a propósito da ajuda externa sem ter obtido qualquer resposta. Agora o PS, através de Vitalino Canas, veio a público declarar as sucessivas cartas do PSD ao Governo como "ridículas".

Arrufos...
         

segunda-feira, 2 de maio de 2011

O Facebook

O acesso ao Facebook está ser interditado em várias empresas e instituições, por ocupar demasiado tempo aos funcionários. Ora, convenhamos, eu nem sou grande adepta desta rede social, mas se não fosse o Facebook, como é que receberíamos as mensagens do Presidente da República?
                 

O mundo já não é o que era...

Até o Bin Laden morreu. Pelo menos é o que dizem... mas alguém viu realmente o corpo? Ou apenas fotografias?
            

domingo, 1 de maio de 2011

São uns amores

             

Sobre ontem

Já passava da meia-noite quando enviei uma sms à Vereadora da Cultura: "Tudo 5 estrelas". Não há outra expressão que descreva melhor o dia de ontem.

O Concurso Nacional de Leitura decorreu às mil maravilhas, a prestação dos alunos foi extraordinária, o Jorge Serafim trouxe a alegria e boa-disposição, o passeio de barco em Alqueva foi magnífico e tudo foi coroado com o melhor bolo de chocolate dos arredores.

É uma honra para o Concelho de Moura e para a Biblioteca Municipal receber mais uma vez a final distrital deste concurso. É com muito gosto que recebemos as escolas, os alunos e os representantes do Plano Nacional de Leitura. Estaremos disponíveis para outras edições e para continuar a dar o nosso contributo para a promoção da leitura no nosso país.

Já perto do jantar, o Raízes do Sul deu-nos uma bela música e preparou o ambiente para um espectáculo muitíssimo bem-humorado de poesia "pouco convencional" pela voz do actor Miguel Guilherme. Eu que adoro nêsperas, nunca mais as vou encarar da mesma maneira...

"Uma nêspera
Estava na cama
Deitada
Muito calada
A ver
O que acontecia

Chegou uma Velha
E disse
Olha uma nêspera
E zás comeu-a
É o que acontece
Às nêsperas
Que ficam deitadas
Caladas
A esperar
O que acontece”

(Mário Henrique Leiria)

Não fiquem à espera de ver o que acontece. Peguem no vosso destino e para começar, venham à Feira do Livro!
              

1 de Maio, na Feira do Livro



E além disso, é Dia da Mãe!
            

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...