quinta-feira, 24 de julho de 2014

Em queda livre

4 minutos e 49 segundos de desespero absoluto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...