quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Nem fazendo-lhes o desenho...


Foram precisos 16 anos mas a profecia cumpriu-se – Donald Trump chegou à presidência dos Estados Unidos. Bom, no episódio da série Os Simpsons, “clássico” indiscutível da Fox, o multimilionário já não está na Casa Branca, mas esteve.

Foi a 19 de Março de 2000 que o episódio a que os argumentistas chamaram Bart to the Future pôs o jovem Bart a imaginar-se uns anos mais à frente, já adulto, de camisa havaiana, chinelos nos pés e rabo de cavalo, quando a sua irmã Lisa é Presidente dos EUA. É precisamente ela que se refere ao homem que agora acaba de ser eleito, numa cena na sala oval: “Herdámos uma grave crise orçamental do Presidente Trump”. E para que não restem dúvidas, um assessor mostra-lhe, através de um gráfico, em que estado o empresário deixou o país – “falido”.


Dan Greaney, que escreveu este episódio, veio agora dizer, durante a campanha, às revistas The Hollywood Reporter e Variety, que criar um cenário em que Donald Trump tinha sido Presidente lhe pareceu “consistente com uma visão da América a enlouquecer” – “[Trump na Casa Branca] era a última paragem lógica antes [de a América] bater no fundo.”

Os autores da série queriam que Lisa, que nesse episódio é "a primeira mulher heterossexual" a liderar o país, se visse confrontada com uma situação catastrófica: “Precisávamos que tivesse todos os problemas antes de chegar lá, que nada pudesse ter corrido pior, e foi por isso mesmo que pusemos Trump na Presidência antes de Lisa”, explicou Greaney. A ideia era “alertar a América”.
Retirado daqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...