sábado, 31 de dezembro de 2016

Leitores e leituras



No último dia do ano, eis o top dos livros mais requisitados pelos leitores da Biblioteca Pública de Évora:

1°: O diário de um banana
2°: A rapariga no comboio
3°: Memorial do convento

Se aqui o panorama até não parece muito mau (muita leitura juvenil, um best seller internacional e uma obra prima portuguesa que toda a gente devia ler), daqui para baixo o panorama altera-se: as mesmas histórias de sempre, mas em adaptações politicamente correctas da Disney e muitas "receitas mágicas" para melhorar instantaneamente a vida de quem as lê.

Há aqui muito trabalho para fazer. Nos ultimos 3 anos conseguimos aumentar em mais de 60% os numeros do empréstimo domiciliário e temos mais 3 mil novos leitores. Não se animem. Para uma cidade como Évora os números  ainda estão muito longe do desejável.

O trabalho a este nível tem que continuar sem tréguas,  mas esta análise dos títulos mais lidos levanta outras preocupações: o que lêem os nossos utilizadores? Como podemos intervir para formar hábitos de leitura mais consolidados, que contribuam para a formação e desenvolvimento do espírito crítico dos cidadãos?

E depois, a eterna dúvida: Quem sou eu para decidir o que é ou não de qualidade? O que me dá o direito de decidir que as leituras dos nossos utilizadores precisam de ser melhoradas? Até que ponto consigo separar a responsabilidade profissional do meu gosto pessoal?

Sem comentários:

Enviar um comentário