domingo, 15 de junho de 2014

É a vida...

Passei pelo sector dos livros naquele grande supermercado que instala uma horta no centro de Lisboa. O filho choramingava e a mãe dizia "Só um! Lês mais devagar, não precisas de ler isso tudo a correr".

A minha filha mais velha ainda me atirou com um olhar de atravessado, mas ganhou as mesmas. "Na Biblioteca são de graça e pode trazer cinco de cada vez".



Sem comentários:

Enviar um comentário

Maria José Moura

Duas alentejanas, teimosas, sem papas na língua e com a mania de lutarem por aquilo em que acreditam não pode dar bom resultado. Por isso os...