segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

O reembolso do IRS ou a glória de não cumprir um dever


Desde final de 2014 que se sabia que seria preciso validar as facturas no portal das finanças, mas o que é que o português faz? Deixa para o fim.
Agora, o prazo tem que ser alargado porque os pobre portugueses não conseguem cumprir prazos. Em resultado deste atraso, as declarações de IRS vão ser adiadas e adivinhem? Os reembolsos também. E se isto vai atrasar para os rendimentos de trabalhadores dependentes, os desgraçados dos trabalhadores independentes podem esperar pelo reembolso lá para Setembro...
Depois, a partir do primeiro dia de entrega das declarações, vamos assistir ao nascimento de fóruns que discutem e debatem o provável prazo de devolução das verbas pagas a mais em IRS. E vamos assistir a comentários de teor vergonhoso, insultando a classe política e os funcionários públicos (especialmente os que trabalham nas finanças) pela demora no reembolso das verbas que os portugueses se atrasaram a declarar, só pelo prazer de não cumprir um dever.
Caramba, o ano já acabou há um mês e meio! Custava muito terem ido ao site dar meia dúzia de cliques? Irra, que é demais!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...