domingo, 17 de abril de 2016

Brasil, Abril de 2016

 
 
Por defeito de formação, tendo a pensar de que forma serão descritos nos livros de História, daqui a muitos anos, os acontecimentos de hoje. 
 
O que dirão, no futuro, os livros de História sobre o dia de hoje no Brasil? A muitos anos de distância, longe da emoção de quem vive os acontecimentos, tão distantes da esperança de quem saiu da pobreza extrema nos últimos anos, como da ânsia de poder de quem perdeu nas urnas, que dirão os historiadores?

E como contarão o restabelecimento dos laços entre os brasileiros, agora divididos por um muro, com amizades de uma vida destruídas em público, no palco das redes sociais?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...