Ervançum

No âmbito do Ervançum - Festival Cultural de Santo Amador, será apresentado amanhã, pelas 11 horas, o livro Santo Amador e a Revolução, da autoria de João Ramos.

Trata-se de um trabalho de investigação e recolha de depoimentos que tive o privilégio de ler ainda em rascunho. É sobretudo, o produto do imenso carinho e afecto que o João Ramos tem pela sua terra, não deixando de reflectir a sua perspectiva sobre o mundo, sobre a sociedade e sobre os acontecimentos que se seguiram ao 25 de Abril.

Conheço o João Ramos há cerca de sete a oito anos. Foi sempre um apoiante incondicional dos serviços que a Biblioteca pode prestar à população, e como tal, ajudou em muito ao crescimento que vivenciámos nos últimos anos, quer pela instalação dos pólos nas freguesias, quer pela criação e desenvolvimento das Bibliotecas Escolares. As suas qualidades humanas são bem conhecidas de todos os que trabalharam ou trabalham com ele.

Amanhã estarei em Santo Amador, entre muitos amigos, a testemunhar a publicação do seu primeiro livro. Parabéns!

Comentários