segunda-feira, 18 de julho de 2011

Sim, é uma boa notícia

José Manuel Cortês é o novo Director Geral do Livro e das Bibliotecas.
José Manuel Cortês foi subdirector-geral da DGLB entre Abril de 2007 e Novembro de 2009 e actualmente era assessor principal deste organismo. 
A Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas era gerida, desde Dezembro passado, pelo antigo director da Biblioteca Nacional, Jorge Couto, que cessou funções dos dois cargos.
A mesma fonte disse à Lusa que a DGLB manter-se-á como uma "entidade autónoma" e que José Manuel Cortês irá prosseguir os objectivos definidos no Programa do Governo PSD/CDS-PP, entre os quais a conclusão da Rede Nacional de Bibliotecas. 
José Manuel Cortês, de 60 anos, é licenciado em História, foi professor do ensino secundário e desde finais dos anos 1970 que está em cargos públicos de organismos culturais. Excepção feita para o momento, entre 1994 e 1996, em que dirigiu o departamento editorial da editora Dom Quixote. 
No antigo Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro, participou, por exemplo, na implantação e execução de programas de apoio à criação literária e à edição. Integrou a comissão de apoio à execução do Plano Nacional de Leitura. 
O anterior Governo, socialista, tinha anunciado a extinção da Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas, integrando os seus serviços na Biblioteca Nacional. 
A junção da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas com a Biblioteca Nacional estava em preparação no anterior Governo, mas não foi publicada a respectiva lei orgânica pelo que os dois organismos mantinham autonomia.
A nova lei orgânica da Secretaria de Estado da Cultura e dos organismos dela integrados deverá estar concluída até Setembro.

Retirado daqui.
              

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...