sábado, 8 de junho de 2013

Pergunto-me...

... se alguma vez, no tempo de uma vida, a Fátima Campos Ferreira terá noção do ridículo? Aquela entrevista à Sara Norte foi surreal. Ou ainda faria parte da pena? Coitada da miúda...
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...