terça-feira, 28 de janeiro de 2014

A demagogia em todo o seu esplendor.

A propósito disto, aqui vai.

Ponto 1. A "tragédia" aqui relatada também aconteceria, da mesma forma e com as mesmas consequências, se o pai estivesse casado com outra mulher. A falta de contacto com a família da mãe deve-se apenas à estupidez do pai, ou da família da mãe, ou de ambos. Não tem nada a ver com facto de o companheiro do pai ser um homem. Logo aqui fica o assunto arrumado e a estupidez evidente.

Ponto 2. Esta história é obviamente fabricada. Para ser verdadeira, ainda que absurda, a lei teria de ter sido aprovada há vários anos, o que como sabemos, não é verdade. Além disso, há fábulas, daquelas em que os animais falam e tudo, que são muito mais interessantes e bem escritas.

Ponto 3. Estamos contigo, Teresinha? Fogo, coitada da miúda...

Ponto 4. Estou cansada de gente cheia de "valores" nas palavras e de actos dúbios. Estou cansada de gente caridosa e respeitável que não hesita um instante em prejudicar a vida dos outros. Conheço vários casos e já senti os seus efeitos "caridosos". Sempre prontos a julgar, mas sem qualquer capacidade de autocrítica.

Ponto 5. Eu sei que sou picuinhas, mas perca é um peixe. Já tinha dito.

2 comentários:

  1. Oh! Zélia, então vossemecê anda lendo um blog que se chama "Glorioso Portugal"? O que estavas à espera?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não li, o que li foi uma orgulhosa partilha (blhac!) de um "amigo facebookiano" e não resisti a responder.

      Eliminar

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...