terça-feira, 2 de junho de 2009

Ainda a Universidade

Esta conversa toda sobre Universidade e tempos de estudante fez-me lembrar os tempos que passei no Lar Académico Públia Hortênsia de Castro, em Évora. Este lar destina-se a hospedar filhas de militares da GNR, possibilitando assim a famílias com menos possibilidades económicas a frequência de estudos universitários a preços acessíveis. Para mim foi fundamental. Pude iniciar o percurso académico, que depois prossegui como trabalhadora-estudante, e consegui amizades que perduram até hoje.

Recentemente, durante a nossa Feira de Maio, encontrei a minha colega de quarto Cristina Bernardo, técnica da Câmara de Alvito. Obviamente relembrámos os bons velhos tempos e a forma como nos uníamos para lutar pelos nossos direitos e por aquilo em que acreditávamos. Como dizia o comentário de um dos posts abaixo, era o romantismo da juventude...

Já agora, deixem-me dar-vos uma informação: A Públia (que ainda consegue ter um nome mais feio que o meu) era nossa patrona por ter sido uma figura erudita do Renascimento português e grande oradora nascida em Vila Viçosa, e por se ter disfarçado de homem para conseguir frequentar a Universidade de Coimbra, tornando-se na primeira mulher diplomada em Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário