terça-feira, 12 de maio de 2009

Tulicreme

Hoje recebi um daqueles e-mails saudosistas, em que são recordados os produtos que fizeram a nossa infância: As pastilhas Gorila, os gelados Fá, os chocolates Raider e o inevitável Tulicreme.


Se este blogue não se chamasse "Açúcar Amarelo", poderia muito bem ser "Tulicreme". Quantas caixas terei comido na minha infância? Entre os quatro e os dezassete anos, a minha alimentação era feita à base de pão com Tulicreme. Pois, não era nada saudável, mas sabia tão bem...


Lembro-me de ficar escandalizada quando o preço aumentou para 18 escudos, era tão caro! Hoje, o Tulicreme já passou de moda, foi substituído por outros produtos (sim, sou consumidora) que custam entre 2 a 3 euros, ou seja, 400 a 600 escudos. É caso para ter saudades, não é?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...