Ser ou não ser... utilizador de uma biblioteca

- Sim, bom dia.

- É da Bibloteca?

- É sim.

- Olhe, faz favo de me desriscar. 'Tou farta de receber cartas, nã quero que me deiam os parabéns. Já nem sequer moro nessa casa.

- Então, mas não precisa de anular a sua inscrição, nós podemos alterar a morada.

- Não! Nã quero! Quero-me desriscar. Desrisque-me! 'Tou desempregada, nã tenho denheiro e tem que andar gastando com isto!!!

- Pronto, minha senhora, vamos anular a sua inscrição, diga-me só como é que se chama...

- *****. É pa me desriscar já, senã faço quexa na GNR!



Nota: Só por curiosidade, trata-se de uma jovem com 24 anos.
           

Comentários

  1. Apesar de ela não viver na casa, pelos vistos os parabéns chegavam-lhe ao conhecimento...

    ResponderEliminar
  2. Pois...
    Há aqui várias questões que não me saem da cabeça. Porque razão estar inscrita na biblioteca a assusta tanto? Gastar dinheiro com o quê, se os serviços são todos gratuitos? Como é possível que uma miúda de 24 anos, em plena era digital pense desta maneira? Como é possível que fale desta maneira?
    O post tem um tom cómico, mas fiquei assustada, confesso.

    ResponderEliminar
  3. Ê nã a tinha desriscado. Só presenssialmente. Prontos. E tamein pra dar trabalho à GNR.

    A cenhora tinha abelitações? Uma vez ressebi um requerimento de um jovem que tinha o "baixo relato"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda a fazia gastar mais denhêro com a caminete até Moura. Reside num concelho vizinho...

      Eliminar
    2. E já agora, o baixo relato era em que especialidade?

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Ah... Então vou responder à altura: LOL!

      Eliminar

Enviar um comentário