quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Não há limites para a imbecilidade, parte II

Depois disto  a intelectual Margarida Rebelo Pinto deixou sair mais umas pérolas daquela cabecinha onde só vivem dois neurónios, que pelos vistos não se falam. É tudo bastante deprimente, mas piora a partir do minuto 07:00.


1 comentário:

  1. Pois... E imagino que ainda haja quem leia os livros dela!!

    Zélia, aconselho a ouvir esta "resposta" do Bruno (uma autêntica pêrola): http://www.tabonito.pt/bruno-nogueira-deixa-na-merda-margarida-rebelo-pinto

    ResponderEliminar

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...