A propósito de património


Foi inaugurado no passado Sábado, enquadrado na Olivomoura 2012, o Jardim das Oliveiras Miguel Hernandez. O espaço, muito agradável, está disponível ao público no mesmo horário do seu vizinho da frente, o núcleo museológico do Lagar de Varas.

O jardim tem cerca de 1600 metros quadrados e nele estão plantadas as variedades de oliveira mais tradicionais e representativas do Alentejo, como a cordovil, a verdeal ou a galega. 

Aquando da homenagem do município de Moura ao poeta Miguel Hernández, já havia sido anunciada a intenção de dar o seu nome a este jardim. A Moura ficará sempre associado o nome do poeta, que aqui foi detido em 1939, poucos dias depois do fim da Guerra Civil de Espanha, quando tentava escapar aos franquistas.  Depois da detenção, Miguel Hernández foi levado para  Rosal de la Frontera e depois para Huelva, onde terminou os seus dias na prisão e acabou por morrer em 1942, aos 31 anos, vítima de tuberculose.

Um dos seus poemas mais conhecidos é Aceituneros, que aqui fica na voz de Paco Ibañez.

Comentários