domingo, 30 de dezembro de 2012

E ainda nem chegámos ao carnaval...

Anda meio mundo escandalizado com o pseudo-especialista da ONU que afinal não o era. Todas as organizações que antes solicitavam a sua presença e os seus doutos comentários já cessaram unilateralmente a colaboração e até há quem queira a cabeça de quem o contratou.

Sobre este assunto, e na assumpção prévia de que não há qualquer desculpa para a mentira, dois comentários:
1. Que qualificações são ou foram alguma vez pedidas a todos os outros comentadores que infestam as televisões e jornais, recebendo honorários astronómicos para me dizerem a mim e a mais não sei quantos milhões de portugueses que gastámos acima das nossas possibilidades e agora vamos ter de pagar? Pelo menos este era, digamos, anti-austeridade. Humm... Deve ser por isso que precisava de apresentar credenciais mais rigorosas do que ter mergulhado no Rio Tejo.
2. E o Relvas? Quando é que cessam unilateralmente qualquer colaboração com ele? Quando é que pedem a demissão de quem o escolheu? É que ele não se limita a mandar umas postas de pescada para o ar. Ele TEM PODER e, na escala das mentiras e de aparentar o que não é, convenhamos, ainda deve deter o record.
             

Sem comentários:

Enviar um comentário

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...