sábado, 22 de dezembro de 2012

Mandem o cobrador do fraque


A degradação dos ativos tóxicos do BPN que estão nas mãos do Estado não para de se acentuar. As implicações que isso poderá ter no défice das contas públicas de 2012 ainda não são conhecidas.
Fontes ligadas às sociedades veículo, criadas pelo Ministério das Finanças para absorver nos últimos dois anos um total de 5,5 mil milhões de euros em créditos malparados do banco de José Oliveira Costa, garantem que "a situação é crítica" e o número de contratos de empréstimo com hipóteses de virem a ser recuperados é cada vez menor.
Segundo informações internas das sociedades veículo, a que o Expresso teve acesso, já há mais de 500 clientes com dívidas superiores a meio milhão de euros em incumprimento total. Ou seja, clientes que já deviam ter liquidado tudo o que devem e que, pelo contrário, deixaram pura e simplesmente de pagar qualquer prestação. Estão em causa três mil milhões de euros.
Para ler no Expresso de hoje. 



Claro, está cá a arraia-miúda para pagar as dívidas de toda a gente! Quando é que alguém põe fim a este regabofe do BPN? Isto é uma ofensa a todos os portugueses. Porque é que estas dívidas continuam a ser incorporadas no orçamento de estado?
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...