quarta-feira, 7 de setembro de 2011

A Boazinha

Maria de Belém Roseira será, muito provavelmente, eleita Presidente do Partido Socialista no congresso do próximo fim-de-semana. Nada a opor, simpatizo com a senhora, serena, educada, diplomática, com um sorriso desarmante. O problema é que, ao contrário de outras mulheres eleitas para cargos dirigentes, Maria de Belém parece ser escolhida por ser "a boazinha", a que não discorda, a que não cria problemas, a que deita água na fervura.

Na verdade, o cargo de Presidente no Partido Socialista parece-me ser, quase sempre, meramente honorífico,  e lembrado apenas quando é preciso comentar alguma dissidência interna. A sua atribuição pode nem sempre ser sinal de valorização. É um respeitoso "deixa-te estar aí sossegadinha que já fizeste a tua parte".

Maria de Belém merecia mais. É uma pena que assim seja.
                               

3 comentários:

  1. Parece um cargo escolhido para calar uma voz à esquerda no PS...

    ResponderEliminar
  2. Sim, com um cargo importante, mas sem importância...

    ResponderEliminar
  3. Nesse aspecto concordo mais com o PSD, que elege um presidente e depois dá algum destaque honorífico aos antigos presidentes do partido, quase todos, de vez em quando lembram-se que um dia elegeram Santana Lopes, mas lá vão chamando Balsemão para dizer algumas banalidades. Bem que o PS poderia fazer o mesmo, afinal Mário Soares não consegue estar calado, os outros estão todos ocupados...

    ResponderEliminar