Demasiado tempo livre

O Senhor Presidente da República veio ontem lamentar que os portugueses em geral, e os políticos em particular, não tenham ouvido os seus repetidos avisos sobre a situação do país. Coitado, estava nervoso por estar na televisão e enganou-se, porque toda a gente sabe que ele só se sente confortável quando fala aos portugueses pela página do Facebook, o que significa que lemos os seus avisos.

Se tivesse optado por falar de viva voz, e de preferência com a boca desocupada de bolo-rei, talvez tivesse sido levado mais a sério. É que isto de escrever protestos no Facebook, deve ser prática comum de 99% dos amigos virtuais que por aí andam, não é propriamente muito original e não chama nada a atenção.

Não abona nada em favor da democracia a sua posição de vítima do sistema, lembrando que o PR nada pode fazer. Se assim é, qual é a utilidade da Presidência da República? Porque é que se candidatou? Se bem me lembro, durante o período da campanha eleitoral, tentou mesmo convencer-nos que a sua eleição era muito importante, quiçá fundamental, para o funcionamento do País. E agora admite que não pode fazer nada?

Sr. Presidente, Sr. Presidente... Essas horas que passa no Facebook estão a atrofiar-lhe o pensamento. Espanta-se com o sorriso das vacas (as da sua quinta virtual não sorriem?), e com o país nesta situação, prefere dedicar a sua atenção à poda das anonas (tem disso lá na Farmville, é?)... A sua Maria devia  limitar-lhe o número de horas diárias de computador. Eu faço isso aos meus filhos.
           

Comentários

  1. Ele anda a ver ultimamente muitas vacas a sorrirem!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário