Fico chateada, é claro que fico chateada

Depois de dois meses de espera, os trabalhadores da TAP ficaram ontem a saber que vão manter os salários intactos em 2012, contrariando as imposições do Governo para o Sector Empresarial do Estado desde o ano passado.

No final do ano a TAP tinha pedido ao Governo para que esta excepção lhe fosse concedida. Enquanto esperava pela decisão do Governo, aplicou um regime menos penalizador aos trabalhadores, fazendo reduções inferiores ao que estava obrigada. Em vez de um emagrecimento entre 3,5 e 10%, cortou apenas o montante correspondente a uma percentagem entre 1,75 e 5%. Na segunda-feira chegou a decisão: Nem um só corte e o dinheiro entretanto retirado aos funcionários nos dois primeiros meses do ano será agora devolvido.

E nós, comuns mortais com os pés irremediavelmente colados ao chão?
             

Comentários

  1. É inacreditável o que se passa.
    Não que deseje o mal dos outros, mas a legalidade é para ser aplicada a todos... depois podemos discutir a justiça dessa pretensa legalidade!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário