sábado, 18 de agosto de 2012

No meu tempo

No meu tempo, vergonha era roubar ou corromper, mas afinal parece que não há problema nenhum com essas atitudes. Vergonha agora é ser condenado e para lá chegar, é o que sabemos. Muita falta de vergonha anda por aqui!


Sem comentários:

Enviar um comentário

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...