sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Tontinhas da cabeça, com este calor...

...dá resultados deste género. Aquele crânio descerebrado que dá pelo nome de Margarida Rebelo Pinto resolveu escrever uma crónica em que se queixa da forma como as "gordinhas" sempre foram privilegiadas e as magras e giras têm de se esforçar muito mais.

Se pelas vossas cabeças já passam palavras ternurentas como imbecil, parva e oca, experimentem ler mesmo a crónica. É nestas alturas que me sinto tentada a aproveitar o meu "imeeeeenso" poder como bibliotecária para decidir arrumar os livros de uma certa autora na prateleira por trás do sítio onde Judas perdeu as botas. Quem sabe, daqui até segunda-feira, se não tenho outra ideia melhor?

2 comentários:

  1. Eu já desconfiava há muito que ela era uma imbecil!!

    Beijinhos,

    ResponderEliminar
  2. Há ali um problemazito qualquer...

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...