segunda-feira, 23 de maio de 2011

Concurso Nacional de Leitura

A Final Distrital do Concurso Nacional de leitura decorreu mais uma vez em Moura (pela terceira vez) a convite do Plano Nacional de Leitura e da DGLB. As provas realizaram-se no dia 30 de Abril, integradas no programa da Feira do Livro de Moura e apuraram os 4 jovens e 2 suplentes que representaram o distrito de Beja na Final Nacional. Um resumo desse dia foi já exibido na RTP 1, integrado no programa Portugal no Coração, no passado dia 10 de Maio.



Mais de vinte mil alunos de 3º ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário participaram na primeira fase desta edição do CNL, que decorre nas Escolas. O número de participantes reduziu-se a cerca de dois milhares na segunda fase, para a qual são apurados os alunos vencedores das provas realizadas pelas Escolas. No distrito de Beja foram apurados apenas 35 alunos, uma vez que a participação das Escolas na primeira fase é muito inferior ao que seria desejável.

Após as eliminatórias distritais, menos de 100 estudantes leitores chegam às provas finais em Lisboa  e destes, apenas 12 (seis de 3º ciclo e seis de secundário) chegam à grande final, transmitida integralmente pela RTP 1 e apresentada pelo José Carlos Malato.

E porque é que vos digo isto tudo? Porque uma destas doze finalistas, uma das seis finalistas do Ensino Secundário é uma aluna da Escola Secundária de Moura, apurada na prova distrital que aqui se realizou no dia 30 de Abril. À Marisa Sofrino, que prestará provas na grande final a 30 e 31 de Maio, desejo toda a sorte possível e envio desde já os meus sinceros parabéns. Força, Marisa!


    

3 comentários:

  1. Maravilha! Pena não ter estado presente, o Zé este muito bem...a fazer olhinhos à câmara ;O) sem ser a de Moura ehhhe
    Parabéns Marisa e todos os jovens que participaram...
    Isto vai Zélia, isto vai ;O)
    bjs
    zeza

    ResponderEliminar
  2. Muito giro, Parabéns à Organização, à Zélia e à Marisa :)

    * Ah! O Bolo era Óptimo!:))

    Patrícia V.

    ResponderEliminar
  3. Foi óptimo, mais uma vez tudo correu na perfeição, para o ano há mais :)

    ResponderEliminar

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...