Ídolos com pés de barro

Com a Feira quase a terminar, só fico com pena de não ter uma câmara de vídeo que registasse as atitudes, as palavras e a postura de algumas pessoas supostamente educadas e cultas, que deveriam ser o modelo a seguir pelas nossas crianças e jovens mas apenas nos fazem baixar a cabeça envergonhados por aquilo a que assistimos.

Felizmente, ainda há excepções. Muitas.


Comentários

  1. Sim. Fazemos nós que só chegamos ai amanhã.

    ResponderEliminar
  2. Existe muito disso por aí, infelizmente não foi um exclusivo da Feira do Livro em Moura...

    ResponderEliminar
  3. Há revelações absolutamente trágicas... tal como no fim dos livros!

    ResponderEliminar
  4. Pois, eu sou particularmente fã deste evento. Sempre tive um fraquinho pelo Ovibeja.

    ResponderEliminar
  5. ... e é pelas exceções que a alma vive. um olhar atento encontra-as e presta-lhes homenagem, permitindo verificar um idílico oposto da soturnidade de al berto, quando diz no negativo: "esperando que algum homem se espantasse com a minha solidão".

    há que lutar pelos que poucos!
    :-)

    ResponderEliminar
  6. ;O) incomoda no momento mas...não passarão disso (digo eu que me passo muitas vezes ao ver/ouvir...ou até quando não os vejo quando devia) bjs
    zeza

    ResponderEliminar

Enviar um comentário