sábado, 19 de janeiro de 2013

Confidencialidade

- Bom dia, tudo bem?(Sorriso de circunstância) Eu sou a Tânia. A senhora paga taxas de telefone? Ah tem MEO? Então é consigo mesmo que eu tenho de falar, para deixar de pagar taxas. Já ajudei o vizinho C. e o vizinho M. e o vizinho A. e eles já deixaram de pagar taxas.
- Não me parece. Obrigada, não estou interessada.
- Ah é?
(Sorriso subitamente congelado) Então vai continuar a pagar, boa tarde!
E pronto, foi assim que logo às nove da manhã de sábado, fiquei a saber tudo sobre as taxas dos vizinhos.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...