segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

O comando devia ser meu, parte 2

Após um segundo contacto ainda ontem, garantiram-me que o problema era a nível central e não aqui em casa, nem uma anomalia na zona, como me haviam garantido da primeira vez. "Então resolvam!". Mas não aconteceu.

Terceiro contacto hoje à hora do almoço e por fim, lá veio o técnico. O problema afinal é um fio que não está a fazer contacto (há explicações para todos os gostos). Com o pouco tempo disponível (sem autorização para trabalho extraordinário e outro pedido para cumprir ainda durante a tarde), fez uma ligação temporária e deixou-me o serviço a funcionar até ter possibilidade de resolver a questão de forma definitiva. Agradeço o profissionalismo e empenho que demonstrou, esforçando-se para deixar o cliente com o problema resolvido.

O melhor veio a seguir. No meu telemóvel, recebi esta sms, sem direito de resposta:
PT: A avaria do seu serviço 28* *** *** já está resolvida. Para mais informações sobre avarias ligue 16209. Obrigado.
Não fosse isto, já nem falaria no assunto, mas dado o teor da mensagem, aqui fica o testemunho da "avaria resolvida".




Os clientes ganham-se com serviços que funcionam bem e problemas rapidamente resolvidos e não com campanhas milionárias de publicidade. Ainda têm a sorte de ter funcionários com sentido de responsabilidade (incluindo o senhor que me contactou via mail e a quem agradeço a preocupação e o zelo) senão era o caos.


1 comentário:

  1. Cara Drª Zélia Parreira
    Na qualidade de Bibliotecária -Chefe da Biblioteca de Moura, sou a convidá-la para o lançamento de o livro: "ESCOLA DE ARTES DECORATIVAS SOARES DOS REIS o ensino técnico artístico no Porto durante o Estado Novo (1948-1973)" de autoria de Francisco Perfeito Caetano, no dia 31 de Janeiro de 2013 na FNAC - Stª Catarina- Porto.
    Obrigado
    Cumprimentos
    Francisco Perfeito Caetano



    ResponderEliminar