segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Roubo descarado

No ano de 2010 dei formação profissional pela qual recebi o valor total de 2650 euros. Descontei cerca de 600 euros para o Ministério das Finanças e suportei do meu bolso as deslocações até ao Centro de Formação de Beja (aproximadamente 200 euros).

Hoje recebi uma carta da Segurança Social. Graças àquele rendimento extra como trabalhadora independente,  teria alegadamente que pagar uma contribuição mensal de 183 euros e picos, o que multiplicado por 12 meses, dá um valor de aproximadamente 2200 €.

Conclui-se portanto que perdi os meus dias de férias a dar formação, a que tenho de somar os dias e horas de preparação de materiais e que pelo esforço recebi 2650 euros, dos quais teria de entregar ao estado 3002 €.

Não é engano... É roubo mesmo. Para já, reclamei porque aparentemente, há uma ilegalidade no "pedido" da Segurança Social, mas não sei se não deveria apresentar queixa na Polícia.

7 comentários:

  1. Então no País das Maravilhas é assim!

    ResponderEliminar
  2. Nada mal os tipos sabem onde está a pasta, como sabe é preciso pagar os popós novos, os vigaristas já não sabem andar de lambreta.

    ResponderEliminar
  3. Pois é Zélia, mas não é assim tão mau. Eu em 2010, também da minha actividade como formadora, obtive um rendimento de 0,00€ em 2010, ou seja não dei qualquer formação. Como tal recebi a referida cartita para pagar 124€/mês. Já não sabem onde arranjar mais dinheiro...

    ResponderEliminar
  4. Ou seja, compensa não trabalhar,roubar, burlar, matar umas velhotas com dinheiro se fôr caso disso, qualquer coisa que não seja rendimento do próprio trabalho porque isto é o que está à vista.

    ResponderEliminar
  5. É o roubo descarado de cara descoberta...

    ResponderEliminar
  6. ... quando deram a formação e emitiram recibos verdes e se ao mesmo tempo trabalhavam por conta de outrem só tinham que ir à Seg.Social e pedir a isenção porque já descontavam ... mas ainda vão a tempo de reclamar e pedir a isenção ...

    LT

    ResponderEliminar
  7. Cidália Guerreiro17/12/11, 00:15

    Estou coletada desde 1998 como trabalhadora independente. Pedi nessa altura a isenção por já ter actividade dependente, até agora nunca foi necessário renova o pedido e também recebi a carta de "Boas Festas" do ISS que a Zélia refere.
    É uma vergonha, roubo descarado a quem mais contribui para este país. Quando recebi a carta nem queria acreditar, é como diz a Zélia, fazendo as contas ainda tinhamos que pagar para trabalhar.
    Cidália

    ResponderEliminar