quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Top 5 de 2011

O melhor de 2011 é vê-lo chegar ao fim. Um ano à beira do abismo que termina vencido. Quilómetros de medo e de angústia que ficaram para trás.



Esta tornou-se a pouco e pouco a banda sonora da minha família. E a minha família é, definitivamente, o melhor de 2011.





Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...