quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Comovente

Confesso que estava bastante atarefada. Fui às compras, pus roupa a lavar, passei a ferro (inevitável...) e fiz o jantar a correr porque tinha uma reunião às 21h00, e confesso que também estava um bocado cansada, têm sido dias de muito trabalho. Mas mesmo assim, pareceu-me ouvir, na televisão, o Prof. Cavaco Silva dizer qualquer coisa como "que seria do país se eu não fosse Presidente?"

Ora, eu sei que ele é bastante optimista. Enquanto eu despachava uma cesta de lençóis e toalhas de banho, falou imenso num país onde os jovens são apoiados, onde as pequenas e médias empresas são casos de sucesso e consequentemente, o motor económico do país, onde o sol brilha todos os dias e o Sporting é campeão todos os anos... (Ai! Isto já não disse, fui eu que me deixei levar...)

Mas, acreditar que é ele o salvador da Pátria, o D. Sebastião que retornou, a derradeira esperança da Nação depois de admitir que o Presidente da República não tem poderes executivos - que estão reservados ao Primeiro-Ministro, cargo que por acaso ele até ocupou durante dez anos - é demais. Mesmo para ele.
                

5 comentários:

  1. Provavelmente não terias uma reunião às 21:00, seguramente perfeitamente inútil. Trabalhamos demais para os poucos resultados que conseguimos obter... e Cavaco é um bom exemplo disso, se muito fez, pouco produziu.

    ResponderEliminar
  2. Mas tinha e tive. Realmente há gente a trabalhar demais, para sustentar este circo.

    ResponderEliminar
  3. Cada vez mais do mesmo! pesar de ser o candidato do meu partido, estou farto de tanta inoperância e ineficácia. Desta vez vou radicalizar o meu voto: Francisco Lopes do PCP.

    Quero saber se o papão existe mesmo ou se é um mito.

    ResponderEliminar
  4. Se quiser saber um pouquinho mais sobre aquilo a que se propõe o Sr. candidato à Presidência da República, Francisco Lopes, pode fazê-lo frente-a-frente, no Sábado, dia 30 de Outubro, já que o Candidato estará em Moura para um almoço no Pavilhão do Parque de Feiras e Exposições, às 13h.
    As inscrições para o almoço ainda estão abertas.

    ResponderEliminar
  5. Se alguém se conseguir lembrar de alguma intervenção determinante do Cavaco Silva, tirando aquela brincadeirazinha da comunicação "bombástica" ao país sobre o Estatuto dos Açores (que ninguém percebeu nada!)... agradecia que me avivassem a memória. Eu também quero comprovar se o papão existe e come criançinhas ao pequeno-almoço.

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...