segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Ferida aberta

Ao que parece, a Procuradoria Geral da República tem recebido centenas de queixas relativas a violência escolar. São sinais de alerta de Pais, Alunos e Professores. Sete meses depois da promessa do Governo em tornar o Bullying um crime público, ainda nada foi feito. Eu sei que temos andado todos muito atarefados com a discussão do orçamento, mas com certeza deve haver alguém, nos milhares de boys and girls deste governo, que tem este assunto para tratar...

O Bullying é um problema muito grave, que se acentua porque quase ninguém, na comunidade escolar, quer ter problemas e prefere fechar os olhos e ignorar enquanto a auto-estima de crianças e adolescentes ali mesmo ao lado é devastada e destruída de forma irreversível.

Mas esta escalada de violência devia ser um enorme semáforo vermelho para os governantes na área da educação, um sinal gigantesco de que "algo vai mal no reino". Muita coisa vai mal, na verdade. Perdeu-se o norte. Perdeu-se a missão. Estamos todos perdidos numa floresta de objectivos, reuniões, portfólios, metas estatísticas e papelada, muita papelada para preencher.

Não é possível ter um sistema a funcionar bem, se ninguém dentro desse sistema está feliz. Os Professores estão cansados, esgotados e em muitos casos, absolutamente frustrados. Os alunos estão desmotivados porque já há muito tempo perceberam o facilitismo que os envolve e perderam a ambição. O Ensino está ferido, será que ninguém repara?
          

1 comentário:

  1. dificilmente o sistema de ensino tem remendo. Acredito que seria a altura de começar de novo.

    ResponderEliminar