quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Miguel Hernandez




LETRILLA DE UNA CANCIÓN DE GUERRA

Déjame que me vaya,
madre, a la guerra.
Déjame, blanca hermana,
novia morena.
Déjame.
Y después de dejarme
junto a las balas,
mándame a la trinchera
besos y cartas.
Mándame.
     

1 comentário:

Inês, 24

Independente, trabalhadora, responsável, incansável, imparável, divertida, sensível, sonhadora, solidária, frágil, minha filha, minha ...