quinta-feira, 12 de novembro de 2009

O dia em que o mundo finalmente olhou para Timor

A programada visita de uma delegação parlamentar portuguesa a Timor-Leste fora cancelada. Aproveitando a presença de jornalistas estrangeiros no território, os jovens timorenses manifestaram-se nas ruas de Dili, rumando ao Cemitério de Santa Cruz para prestar homenagem a Sebastião Gomes,  assassinado alguns dias antes pelas forças indonésias.

Os militares indonésios abriram fogo sobre os manifestantes causando centenas de mortos, feridos e desaparecidos. As imagens, captadas por Max Stahl e Steve Cox, percorreram o mundo e levaram a comunidade internacional a tomar posição contra a ocupação de Timor-Leste.

O referendo pela independência só aconteceria em 1999, e o novo País nasceu a 20 de Maio de 2002. 
"Todos deveríamos compreender que a Libertação da Pátria é apenas a metade do objectivo da independência. Porque, depois da independência, a Libertação do Povo constitui a outra metade do objectivo da independência." - (Xanana Gusmão, 1999).

Dili enche-se de velas acesas na noite de 12 de Novembro

Sem comentários:

Enviar um comentário