quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Saúde?

Há um novo caso de uma mulher que perdeu o bebé e já tinha sido vacinada contra a gripe A. A jovem de 27 anos estava grávida de 20 semanas e recebeu a vacina no início do mês. Ontem, deu entrada no Hospital de Santo André, em Leiria, onde foi confirmada a morte do feto. Até ontem, os dois casos conhecidos de morte fetal depois das mães terem sido vacinadas contra a gripe A eram os únicos registados a nível europeu de que a Agência Europeia do Medicamento (EMEA) tinha conhecimento.
in Diário de Notícias

Tenho uma certa tendência infeliz para formar ideias pré-concebidas acerca dos assuntos. O assunto da Gripe A causou-me sempre algum desconforto, não pelo receio de vir a ser contagiada com a doença, mas porque desde o início me pareceu ser exagerado e alarmista.

Acabei por conhecer, inevitavelmente, pessoas que já haviam sido infectadas e diziam ser uma gripe normal, nalguns casos até mais leve do que as gripes habituais. Fiquei ainda mais desconfortável.

Entretanto, o festival à volta da gripe aumentava. Desinfectantes e soluções alcoólicas, máscaras, vacinas, uma verdadeira panóplia de bens "essenciais" que trouxeram uma nova vida às empresas que os produziam.

As mortes associadas à gripe A eram, como foi sempre noticiado, motivadas por outras patologias que reduziam ou inibiam as defesas do organismo, retirando aos indivíduos afectados a capacidade de resistência à doença. Ou seja, o mesmo que acontece com a gripe normal.

E agora, mais este factor: Bebés perfeitamente saudáveis, no ambiente mais protegido que se conhece em todo o universo, que é a barriga da mãe, perdem a vida após a vacina.

Desculpem, posso estar a ser muito estúpida, teimosa e preconceituosa, mas continuo a achar que isto não passa de um gigantesco embuste.


ADENDA POSTERIOR:

Temos na Biblioteca vários livros da colecção A saúde do Diogo. A editora apressou-se e lançou, em Setembro, um novo título: O Diogo tem gripe. Como não podia deixar de ser, tem uma chamada de atenção na capa para uma "edição especial" (e única, não há mais nenhuma) com informação sobre a gripe A.

A isto chama-se sentido de oportunidade. Ou oportunismo.

1 comentário:

  1. Tenho um bocadinho da mania da teoria da conspiração. Mas que há coisas quem dão que pensar há:

    http://www.youtube.com/watch?v=G2xU4wpXZZg&feature=related

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...