terça-feira, 10 de novembro de 2009

Quarenta, já?

O sol nasceu
Como está
Lindo o céu
Lá vou eu, vem tu daí também
Aprender como se vai até à Rua Sésamo

Vem brincar
Traz um amigo teu
E ao chegar tu vais poder também
Ensinar como se vai até à Rua Sésamo
Até à Rua Sésamo




Foram uns belos companheiros para os meus filhos...
Cada vez que íamos à pediatra, lá saltava aquela história do "Francisco vai à médica", só que na minha casa, a médica do Francisco chamava-se Dra. Cristina (claro!) e a enfermeira era a Rosa. A cada dia que passa tenho mais saudades...

3 comentários:

  1. Ironia do destino a "Rua Sésamo" fazer anos no mesmo dia de Mikhail Timofeyevich Kalashnikov tenente general do exercito russo desenhador e inventor da arma AK-47.
    Um que tantas alegrias deu a crianças do mundo inteiro e a outra que tantas vidas inocentes tem tirado e continua a tirar.

    José Francisco

    ResponderEliminar
  2. 4:30 da manhã;
    ainda a dormir, sinto que alguém está a entrar no meu quarto;
    acende-me a luz do candeiro
    vejo o invasor com um livro da Rua Sésamo debaixo do braço e diz-me
    - pai, podes ler-me a história do Poupas Amarelo ?

    Que saudades ... mesmo tendo-se este episódio repetido muitas vezes mais ou menos às mesmas horas, embora com histórias diferentes, mas sempre da Rua Sésamo.

    UB40B52

    ResponderEliminar
  3. É verdade, tantas vezes que o boneco do Egas/Becas (que era o francisco versão Inês, Mimi e Pedro)ia à Dra. Cristina!
    Lembro-me tão bem. A mesa da sala era transformada automaticamente na sala de recepção da D. Rosa, e depois lá passvam para o consultório onde eram devidamente auscultados e tratados. Realmente aquela médica é qualquer coisa, não há criança nenhuma que tenha medo dela. Parece que foi há tanto tempo...

    Patricia

    ResponderEliminar