quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O que quero

Estou cansada deste inverno tenebroso em que estamos submersos. Estou cansada da crise e dos seus arautos. Estou cansada das análises e dos debates e das crónicas e dos discursos e das preocupações. Estou cansada das más notícias. Estou cansada de ter frio.

Quero o sol. Quero o cheirinho bom da primavera e a alegria que se desprende na luz das ruas. Quero acreditar e lutar. Quero ter esperança. Quero o burburinho do verão. Quero a grandeza dos dias quentes e azuis. Quero uma esplanada numa tarde de Abril. Quero acordar com as vozes alegres da minha rua. Quero as noites claras de janelas abertas.

Estarei a ser piegas?
                 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...