sexta-feira, 8 de abril de 2011

Há 3 dias apenas jurava a pés juntos que não precisávamos de nada...

O ministro das finanças diz que "o auxilio de que necessitamos não é para meia dúzia de meses" mas sim para um "horizonte mais alargado".

         

1 comentário:

  1. O vaidoso falaz ainda teimava em acrescentar um Poceirão à impagável dívida externa.
    Pelos amigos empreiteiros apostava na roleta a minha cidadania e dos demais portugueses. Como pagar 170 bilhões e ainda administrar empresas estatais deficitárias como CP, Carris, Metro, RTP e outras não mais que cabides de emprego para incompetentes boys. Essa, a razão da péssima administração.
    Prisão é pouco para a premeditada roubalheira praticada.
    Carlos - RJ

    ResponderEliminar