quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Antes só que mal acompanhada...


Tenho pena de Isabel Alçada. Conheci-a como escritora e depois como Comissária do Plano Nacional de Leitura. Tive dela a impressão de uma pessoa inteligente, trabalhadora, muito dinâmica e criativa.


E agora, isto. Entre atitudes patéticas e ridículas e a postura arrogante e intolerante de Ministra da Educação, cada palavra que lha sai da boca é um grito de socorro. De nada lhe adianta a forma como escancara os olhos enquanto fala nem o sorriso forçado com que termina as frases. É óbvio que não concorda, não acredita e não subscreve o que está a defender. Não é mulher de desistir e portanto, continua, dia após dia, a cumprir as ordens do grande chefe, a fingir que tudo está bem, e maravilhoso, e com resultado óptimos, e que todos os portugueses devem estar muito satisfeitos.

Não percebe que, no seu zelo para agradar ao grande chefe, destrói toda a credibilidade de uma vida de trabalho.
             

3 comentários:

  1. Quando for para a presidência de um qualquer instituto logo perceberás o seu sentido de lealdade. Este país precisa de gente que não se vende por nenhum preço.

    ResponderEliminar
  2. faz de facto um enorme serviço a quem a contratou, defende as politicas do grande timoneiro até ao fim.

    ResponderEliminar
  3. "Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és"
    Fosse ela séria e integra, e jamais serviria os interesses de quem serve.
    Quem a este gente se liga, é porque atrás do "tacho" anda.
    Não acredito, nem por um segundo, que seja séria, honesta e com princípios.
    E enquanto escritora ... já li panfeletos do LIDL bem melhores !

    ResponderEliminar