quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Morreu o Senhor "Acontece"

         
"Sou um homem sem pátria, sem terra, sem raiz, sem sítio, um homem do tempo, do dia, do momento. Corri mundo, conheci muita gente e muita coisa que me enriqueceu. Não é aqui, onde estou de passagem, que tenho o meu coração. Tenho-o no sítio onde estou, no momento em que estou. E não sei qual será o último e onde estarei quando morrer."
 
                        

1 comentário:

  1. Estávamos em 2003, em funções o XV Governo Constitucional de Coligação PSD/PP liderado por Durão Barroso, o então Ministro da Presidência Morais Sarmento que detinha a tutela da televisão pública, deu instruções para acabar com o Programa Acontece de Carlos Pinto Coelho.


    O Ministro Morais Sarmento dizia:
    - "O Acontece não está, sequer, entre os mais vistos" (...) ficaria mais barato pagar uma volta ao mundo a cada um dos espectadores do Acontece do que produzir o programa." (comissão parlamentar em que se debatia as audiências e custos do Acontece da RTP 2, Fevereiro de 2003) .
    Era a sensibilidade de um governo, e de um Ministro, perante um dos melhores programas sobre Cultura, que a televisão Pública já teve. Carlos Pinto Coelho um senhor, uma referência.
    Juntemos a e estes, um tal Senhor Sousa Lara, que boicotou o Livro de Saramago “Evangelho Segundo Jesus Cristo” de concorrer a um prémio Internacional Europeu, Secretário de Estado do PSD, e se juntarmos a isto a atitude do PS de extinguir a DGLB.
    Questionamo-nos todos? Um Povo inculto e em que a oferta cultural seja diminuta controlada, será porventura mais submisso e domesticável. Para estes senhores a Cultura é cara e dispensável.

    O Leitor

    ResponderEliminar