sábado, 21 de agosto de 2010

Barcelona, Parte I, Dia 1

Amigos

Barcelona é fantástica. A Ana diz que é a cidade dela para o resto da vida. Eu continuo fiel a Londres, mas não me importo nada de ser filha adoptiva de Barcelona.

O ar que se respira aqui é de liberdade, respeito pela diferença, tolerância. Portanto, decidi acabar com a censura que estava em vigor neste blogue e publicar a tal palavra proibida que apareceu em alguns comentários que fizeram o favor de me enviar.

Ora bem, vamos lá:

Início da jornada às seis da manhã. Duas horas depois, aí estamos nós no aeroporto, à espera de embarcar, já com a bagagem um bocadinho mais leve depois de me terem sido retirados os frascos de champô, gel de banho, creme hidratante...


Adeus Lisboa, olá Barcelona!


O nosso hotel é um espectáculo, tem 4 Bs: Bom, bonito, barato e em Barcelona.  Chama-se Amrey Sant Pau e fica mesmo ao lado do Hospital de Sant Pau e perto da Sagrada Família.



Pausa para almoço, e aí vamos nós para este trabalho árduo de explorar a cidade. Mas primeiro, matámos as saudades de casa, pelo menos por telefone.



Perto da Diagonal, parte de uma exposição espalhada pela cidade sobre os movimentos de resistência ao fascismo e da luta pela liberdade. Se repararem, a fotografia está exactamente no sítio onde aquele episódio ocorreu. Verifiquem o prédio de fundo.
Em baixo, perspectiva da Avinguda Diagonal, que atravessa toda a cidade.


A famosa Pedrera, que só conhecia das aulas de História de Arte (em cima) e a Casa Battló (em baixo).


A belíssima Praça da Catalunha, considerada o centro da cidade.



Mais uma vez, nao resisto a pôr os pés de molho...


Finalmente, as Ramblas.

O fabuloso mercado de La Boqueria.


A magnífica Plaza Real e a Cidade Velha




Final da noite: A Marina e a sobremesa. Esqueçam a balança!


  

3 comentários:

  1. Lindo, lindo. Já tenho saudades.
    Divirtam-se e aproveitem.

    ResponderEliminar
  2. Só boa vida!!

    Beijinhos Inês, Mariana e Pedro :)

    ResponderEliminar
  3. Que inveja, a dona da biblioteca mais a moça do Chico Farinho, as duas em Barcelona...mas em Outubro quero tudo aquilo a que tenho direito, nã quero saber eheheheheheheh

    Já sabem onde é a noite? Vejam la se descobrem uma boa disco dance e uns bares jeitosos, pra gente se desvair e lavar a vista eheheheheheheh

    Besos guapas

    Luís Amor

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...