segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Mais duas excelentes crónicas de Manuel António Pina

Valem mesmo a pena. Basta clicar por cima dos títulos. Em que ponto da nossa evolução perdemos a convicção, a ética e a dignidade?

Papa superstar

Um homem decente

2 comentários:

  1. Só pode ter sido um homem decente:

    http://combate.blogspot.com/2010/08/ate-sempre-camarada.html

    A sociedade está mesmo doente.
    A Igreja nem merece comentário.

    ResponderEliminar
  2. Quanto ao Papa, e atendendo ao país que visita, espero bem que não tenha "público". É a falta de princípios total e absoluta. Ele é que devia dar esse dinheiro aos pobres que ainda perdem tempo a ouvi-lo. Tenho a certeza que os católicos me perdoam, porque também devem estar envergonhados com isto.

    Quanto ao Dias Lourenço, é realmente pena que tenha chegado a viver numa sociedade em que "ser decente" é notícia. O mais lamentável é que a liberdade que permite todos os disparates a que assistimos diariamente tenha tido um preço tão elevado para este e outros Homens.

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...