Info-excluído

Perdido algures no Algarve profundo, o nosso Primeiro vê-se obrigado a ler livros por lhe estar vedado o acesso a Jornais, Televisão e Internet. Habita agora um mundo de ficção que lhe permite viajar, de peuguinha branca.

Só assim se explica o silêncio e a indiferença face aos imensos hectares de floresta entretanto ardidos, ou às vidas dos corajosos e altruístras bombeiros entretanto perdidas. Já nem lhe pedimos para comentar as teatradas da Justiça (nas quais ele é um dos protagonistas), da educação ou da saúde... Na verdade, sobre esses assuntos até preferimos não o ouvir.


Comentários

  1. Quem é o sujeito?
    será que também recebe apenas o rendimento minimo garantido? tenho algumas duvidas...
    um dia será julgado e condenado, só que já será tarde e nós certamente não estamos cá para o ver cumprir a pena.... mas também certamente Interpunha recurso e safava-se como todos os outros da mesma classe…

    ResponderEliminar

Enviar um comentário