Casa onde não há pão...

Francisco Louçã está desnorteado. O carisma do político sem gravata foi-se e o Bloco de Esquerda afundou.

A polémica agora é com Rui Tavares, que alegadamente terá dado indicações erradas numa entrevista, omitindo o nome de Fernando Rosas enquanto fundador do Bloco e substituindo-o pelo de Daniel Oliveira. Ora Rui Tavares diz que nunca disse tal coisa e Francisco Louçã, qual adolescente amuada, tratou de o desancar via Facebook. Os pedidos de desculpas e tentativas de conciliação que supostamente se sucederam não deram em nada e agora, na sequência desta questão de suprema importância, Rui Tavares, eurodeputado eleito pelas listas do Bloco de Esquerda resolve desvincular-se do partido que o elegeu, e assumir-se como eurodeputado independente, alinhando no Grupo político dos Verdes europeus. Diz que "perdeu a confiança pessoal e política".

E agora, pergunto eu: O senhor Rui Tavares, a quem eu até dava razão nesta quezília ridícula, acreditará que as pessoas que votaram no Bloco de Esquerda nas eleições europeias, o fizeram pelo seu nome? Desengane-se. As pessoas votaram no BE. Se o senhor não se identifica com o projecto do partido pelo qual foi eleito, só tem uma coisa a fazer, venha-se embora e deixe entrar o seguinte. Agarrado ao tacho é que não.
             

Comentários

  1. Respeitando muito o Rui Tavares... concordo contigo!

    ResponderEliminar
  2. Em primeiro lugar, o Rui Tavares cumpre um direito, o BE fica prejudicado? Não é o primeiro nem será o último partido na mesma situação, já tocou a todos...Mesmo os documentos que os deputados do PCP assinam, têm validade jurídica nula, vide Luísa Mesquita. A tua questão é no entanto pertinente, mas tem 2 lados, por um lado os independentes utilizam e são eleitos em partidos, por outro, estes aproveitam os independentes para tentarem ganhar votos. Depende do caso, uns conseguem, outros não, no entanto a Lei tem que ser igual para todos...

    ResponderEliminar
  3. O BE é o espelho de uma forma de se fazer política em Portugal. Conseguem ser ainda mais retrógrados que a direita que tanto condenam... serão o novo partido do táxi.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário