quarta-feira, 29 de junho de 2011

Jornada de Reflexão BAD em Moura




2ª Jornada de Reflexão
Construir comunidades, reforçar o reconhecimento profissional

Biblioteca Municipal de Moura
(Cine-Teatro Caridade)
2 de Julho de 2011


OBJECTIVO DO ENCONTRO
Promover a reflexão e o debate em torno do tema desta Jornada;
Orientar resultados do encontro para a estratégia da Associação;
Agregar/envolver associados e potenciais associados na reflexão e conhecer as suas necessidades, interesses e perspectivas.
ORGANIZAÇÃO DO EVENTO

Sessão plenária seguida de duas sessões paralelas, de acordo com os seguintes temas, numa tentativa de orientar a reflexão para o caso BAD e a montagem da sua nova estratégia:

TEMA  1

Interior/litoral: uma profissão a duas velocidades?

Existem diferenças entre o exercício da profissão de I-D no interior e no litoral do país? Que oportunidades e vantagens, em ambas as situações? Qual o papel da BAD para amplificar as boas práticas/iniciativas inovadoras e atenuar eventuais desvantagens existentes? 
Coordenação: Nuno Marçal (moderador), Dora Pereira e Nuno Marques

TEMA  2

Como conseguir presença pública relevante e reconhecimento para a actividade dos profissionais de I-D?

Perspectivas: organizacional, profissional e associativa. 
Coordenação: Constantino Piçarra (moderador), Paulo Fernandes e Zélia Parreira
PROGRAMA


Dia 2 de Julho

09h30 
Acolhimento

10h00 
Abertura *
Maria José Silva, Vereadora da Cultura, Educação e Acção Social
Paula Santos, Presidente do Conselho Directivo Nacional da BAD

10h15 
Um percurso para a construção de uma estratégia para a BAD
Pedro Penteado e Pedro Príncipe

11h00 
Intervalo

11h30 
Sessões paralelas de reflexão 

Tema 1 
Interior/litoral: uma profissão a duas velocidades?


Tema 2 
Como conseguir presença pública relevante e reconhecimento para a actividade dos profissionais de I-D?



13h00 
Almoço (custo 10,00 €)



14h30 
Sessões paralelas de reflexão (cont.)

16h00 
Intervalo

16h30 
Sessão Plenária (resultados e debate geral)

17h30 
Encerramento
Zélia Parreira, Biblioteca Municipal de Moura e Paula Santos, BAD
Programa social e turístico "À Descoberta das Terras da Moura Encantada"



19h00
Viagem de autocarro para a aldeia de Santo Amador, Moura

20h00 
Jantar convívio e visita ao Festival Ervançum na aldeia de Santo Amador

* Durante a manhã está previsto um programa de turístico para os acompanhantes.


Dia 3 de Julho

Manhã
Passeio de Barco em Alqueva

10h00
Saída do autocarro (em frente ao Cine-Teatro, Praça Sacadura Cabral)

10h30 
Início do passeio de Barco em Alqueva (com prova de vinhos e degustação de gastronomia regional)

13h00 
Almoço

Apoio
Câmara Municipal de Moura
                   

1 comentário:

  1. Parabens pela globalidade do tabalho aqui desenvolvido, continua estás no bom caminho. não posso no entanto passar por aqui sem que te faça uma pequena correção no que dás o nome de PIROLITO. Um pirolito era uma gasosa engarrafada num garrafa de cerca 1/4 Ltºcuja tanpa era um berlinde de vidro que empurravamos para dentro, bebiamos o conteudo e depois partiamos o gargalo á garrafa para lhe tirar-mos o berlinde. Ao qu descreves como pirolito era daado o nome de CAPILÉ que normalmente só bebiamos nas feiras ou nas festas. Feita a correção, nada mais a apontar.

    ResponderEliminar

Estrela da manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser, vindo de qualquer pai, acorda e vai. Vai. Como se cumprisse um dever. Nas incógnitas mãos tran...