Jornada de Reflexão BAD em Moura




2ª Jornada de Reflexão
Construir comunidades, reforçar o reconhecimento profissional

Biblioteca Municipal de Moura
(Cine-Teatro Caridade)
2 de Julho de 2011


OBJECTIVO DO ENCONTRO
Promover a reflexão e o debate em torno do tema desta Jornada;
Orientar resultados do encontro para a estratégia da Associação;
Agregar/envolver associados e potenciais associados na reflexão e conhecer as suas necessidades, interesses e perspectivas.
ORGANIZAÇÃO DO EVENTO

Sessão plenária seguida de duas sessões paralelas, de acordo com os seguintes temas, numa tentativa de orientar a reflexão para o caso BAD e a montagem da sua nova estratégia:

TEMA  1

Interior/litoral: uma profissão a duas velocidades?

Existem diferenças entre o exercício da profissão de I-D no interior e no litoral do país? Que oportunidades e vantagens, em ambas as situações? Qual o papel da BAD para amplificar as boas práticas/iniciativas inovadoras e atenuar eventuais desvantagens existentes? 
Coordenação: Nuno Marçal (moderador), Dora Pereira e Nuno Marques

TEMA  2

Como conseguir presença pública relevante e reconhecimento para a actividade dos profissionais de I-D?

Perspectivas: organizacional, profissional e associativa. 
Coordenação: Constantino Piçarra (moderador), Paulo Fernandes e Zélia Parreira
PROGRAMA


Dia 2 de Julho

09h30 
Acolhimento

10h00 
Abertura *
Maria José Silva, Vereadora da Cultura, Educação e Acção Social
Paula Santos, Presidente do Conselho Directivo Nacional da BAD

10h15 
Um percurso para a construção de uma estratégia para a BAD
Pedro Penteado e Pedro Príncipe

11h00 
Intervalo

11h30 
Sessões paralelas de reflexão 

Tema 1 
Interior/litoral: uma profissão a duas velocidades?


Tema 2 
Como conseguir presença pública relevante e reconhecimento para a actividade dos profissionais de I-D?



13h00 
Almoço (custo 10,00 €)



14h30 
Sessões paralelas de reflexão (cont.)

16h00 
Intervalo

16h30 
Sessão Plenária (resultados e debate geral)

17h30 
Encerramento
Zélia Parreira, Biblioteca Municipal de Moura e Paula Santos, BAD
Programa social e turístico "À Descoberta das Terras da Moura Encantada"



19h00
Viagem de autocarro para a aldeia de Santo Amador, Moura

20h00 
Jantar convívio e visita ao Festival Ervançum na aldeia de Santo Amador

* Durante a manhã está previsto um programa de turístico para os acompanhantes.


Dia 3 de Julho

Manhã
Passeio de Barco em Alqueva

10h00
Saída do autocarro (em frente ao Cine-Teatro, Praça Sacadura Cabral)

10h30 
Início do passeio de Barco em Alqueva (com prova de vinhos e degustação de gastronomia regional)

13h00 
Almoço

Apoio
Câmara Municipal de Moura
                   

Comentários

  1. Parabens pela globalidade do tabalho aqui desenvolvido, continua estás no bom caminho. não posso no entanto passar por aqui sem que te faça uma pequena correção no que dás o nome de PIROLITO. Um pirolito era uma gasosa engarrafada num garrafa de cerca 1/4 Ltºcuja tanpa era um berlinde de vidro que empurravamos para dentro, bebiamos o conteudo e depois partiamos o gargalo á garrafa para lhe tirar-mos o berlinde. Ao qu descreves como pirolito era daado o nome de CAPILÉ que normalmente só bebiamos nas feiras ou nas festas. Feita a correção, nada mais a apontar.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário