quinta-feira, 4 de março de 2010

Crime público

Hoje, no Díário de Notícias:

O jovem Leandro Filipe foi levado pelas águas do Rio Tua na terça-feira às 12.30. Segundo o relato do primo, Ricardo Nunes, o menor atirou-se ao rio. Conta que quando saíram da escola, Leandro estava transtornado e dizia que colegas mais velhos o tinham de novo agredido. Segundo Ricardo, Leandro queixava-se de que os colegas queriam dinheiro e quando ele não tinha o agrediam.

Após a saída da escola, os dois jovens acompanhados ainda do irmão gémeo de Leandro dirigiram-se para a ponte açude de Mirandela, o menino dizia que "não aguentava mais e que se iria suicidar". Ricardo diz ter tentado e conseguido demovê-lo de se atirar da ponte quando subitamente "ele começou a correr para junto da margem e depois de tirar a roupa atirou-se ao Tua, desaparecendo rapidamente na corrente", relata.

José António Ferreira, presidente da Associação de Pais da Escola Básica Luciano Cordeiro, confrontado com a existência de casos de violência na escola, desmente. "Não é verdade a ocorrência de bullying", sublinhou. "É natural que ocorra, como em todas as escolas, um ou outro desentendimento, mas violência não tenho conhecimento, nem nunca ninguém se queixou", disse.

No entanto, o DN apurou que Leandro foi espancado brutalmente há cerca de um ano por um grupo de colegas da escola, o que na altura motivou o internamento do jovem no Hospital de Mirandela. Confrontado com o caso, o presidente da Associação de Pais admitiu ter tido conhecimento do caso, mas adiantou de imediato que aconteceu "fora da escola", mais precisamente na central de camionagem.

Claro que não se passa nada. Todas as escolas são perfeitas, todos os alunos são acompanhados e apoiados, todos os professores são atentos e disponíveis, todos os pais são responsáveis e preocupam-se em transmitir valores tão básicos como o respeito pelos outros seres humanos.

Claro que não se passa mesmo nada, isto é só conversa de gente com uma imaginação delirante, de manipuladores que querem fazer crer que as coisas correm mal quando na realidade, tudo é perfeito...

Até quando?

4 comentários:

  1. Até que aconteça aos "nossos"...
    Esse senhor é mesmo o representante dos pais? Realmente há casa coisa..
    Esta notícia foi umas das que me deixou de veras incomodada nestes últimos dias...

    ResponderEliminar
  2. Terminei os estudos há já alguns anos e lembro me de muitas situações. Não quer dizer que seja bullying propriamente dito, mas "olha o gordo" e outro tipo de insultos, um "cachação" de passagem no corredor isso há em todas as escolas.....deveriam existir meios para tentar controlar isso.

    TALB

    ResponderEliminar
  3. Tem um filho da idade do que se suicidou. É preciso ser muito incensível. É tapar o sol com a peneira em nome de quê? Será familiar do director da escola? Há interesses escondidos? Francamente. Nojento.

    ResponderEliminar
  4. ... a partir da altura que os professores deixaram de poder dar uns cachações .. isto deu no que deu ...


    tss tsss
    Lixo Tóxico

    ResponderEliminar