segunda-feira, 22 de março de 2010

Vale a pena ver e ouvir. A sério.



 A parte 1 e a parte 3 da entrevista também estão disponíveis. Basta clicar em cada uma delas.

2 comentários:

  1. Gostei muito!
    Maravilha
    Há poucas pessoas assim, deixam-nos com um sorriso nos lábios e uma vontade enorme de os abraçar..são boas!
    “irrita-me esta coisa de não termos capacidade de nos mexermos para que isto mude…sempre tivemos as coisas dadas”
    “pessoas simples não quer dizer pessoas estúpidas…”
    Fico-me com estas ;O)


    bj

    ResponderEliminar
  2. Pode ser que em breve tenhas oportunidade...
    Olha, não sei fazer estas coisas com a pontuação, mas estou a piscar o olho!

    ResponderEliminar

Nenhum homem é uma ilha.

No momento em que passam quatro anos sobre aqueles dias loucos e felizes da minha transferência para Évora, apercebo-me do impacto que a...